Infatojuvenil · Peça

Sonho de Uma Noite de Verão

 

5093639Nos arredores de Atenas, no castelo, há um jovem e apaixonado casal, Teseu e Hipólita, ansioso por seu casamento na noite de lua cheia. Há três jovens enroscados também por conta de um casamento, Demétrio, Hérmia e Lisandro, mas acontece que a situação é um tanto complicada, já que são dois rapazes pela mão de uma só moça, sendo um deles, o amado da pobre Helena. Marmelo, Francisco Flauta, Nicolau Fundilho, Tomás Focinho, Robin Faminto e Bem-Feito fazem parte de uma equipe. Sim, uma equipe; que é para lá de atrapalhada, mas que juntos, farão uma das atrações do tão esperado casamento na lua cheia.  E, no Bosque, há um duende brincalhão, na verdade, Puck: um carismático travesso sem limites! Há também um casal em uma situação um pouco complicada, Oberon, o rei dos duendes e Titânia, a rainha das fadas.

Bem, acontece que distintas histórias podem ter um ponto de encontro, e, às vezes, podem nos parecer inapropriadas as topadas da vida, contudo, o que pouco compreendemos é que a vida nos guarda maravilhas surpreendentes.

“Se ficou qualquer dúvida, imaginem que tudo não passou de um sonho… um belo sonho que, apesar das dificuldades, termina cheio de amor e felicidade. Como a própria vida… Como um sonho de uma noite de verão… que um dia pode se realizar” Puck.

A história é bem curtinha; quando li, li em prosa e foi a coisa mais gostosa de se ler depois de um dia cheio.

Envolve mitologia; não só a grega e a romana, mas também a celta e escandinava. Sendo assim, há vários acontecimentos, como feitiços, sobrenaturais. A forma como Shakespeare utilizou a mitologia é doce e delicada, essencial para que a história seja romântica.

É uma peça de teatro com final feliz, ou seja, é fato que se finda com todos os que se amam juntos, realizados.

Todos os personagens têm papel fundamental no final feliz do outro, e isso foi um dos pontos que me marcou muito, pois raramente temos consciência de que muitas pessoas são essenciais para nossa vida fluir. Há características muito graciosas nos diálogos, eu ri em muitas das conversas e das situações, pois há reações diversas e momentos inusitados.

Por fim, só tenho a declarar que: adorei lê-lo. E, imagino, que qualquer um que goste de coisas leves e oníricas, e que tem tendência shakespeariana, deve ler também!

Título original: Midsummer Night’s Dream
Coleção: Reecontro Literatura
Autor: William Shakespeare
Adaptador: Ana Maria Machado
Páginas: 96
Editora: Scipione
Edição: 22ª, 2010

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s