Literatura Estrangeira · Romance · Young Adult

Anna e o Beijo Francês

12313512_1639336642993701_4601951232563814924_n.jpg

“É agradável andar de mãos dadas. Confortável.
Gostaria que amigos andassem de mãos dadas com mais frequência, como as crianças que vejo nas ruas às vezes. Não estou certa do porquê de termos de crescer e nos envergonhar de fazer isso.”

Anna Oliphant é uma adolescente de 17 anos, matriculada em uma escola de americanos em Paris na turma do último ano; que está desesperada para voltar para Atlanta, o único lugar que viveu até agora, para sua “incrível melhor amiga”, seu “fabuloso emprego”, seu maravilhoso quase namorado e Seany, seu irmão de apenas 7 anos, que não pode ficar sozinho em casa depois da aula.

Anna só começa sentir o desespero se dissipar ao conhecer sua adorável vizinha de quarto, Meredith, e ao trombar com uma parede. Ah, não, não uma parede. Um garoto, St. Clair.

Mesmo quando ela e St. Clair iniciam uma incursão pela Cidade Mais Romântica do Mundo, Anna permanece convicta de que não se apaixonará, de que a sensação intensa que sente ao lado de Étienne não é nada de mais.

Acontece que nem tudo na vida é previsível — na verdade, quase nada —, e a convivência em outro país, em uma nova escola, em uma nova cultura, com novos amigos faz com que Anna mude sua perspectiva sobre algumas coisas. Os sentimentos incertos se tornam mais intensos e consistentes, fazendo com que ela sinta o verdadeiro sentido de tudo o que está vivendo.

  “E, pela primeira vez desde que cheguei em casa, estou completamente feliz. É estranho. Casa. Como eu pude querer estar aqui por tanto tempo, só para perceber que ela se foi. Estar aqui, tecnicamente na minha casa, e descobrir que minha casa agora é em outro lugar {…} Sinto falta de Paris, mas lá não é minha casa. É mais algo do tipo sentir falta… disso. Desse calor pelo telefone. É possível que lar seja uma pessoa e não um lugar? Bridge costumava ser meu lar. Talvez St. Clair seja meu novo lar {…}
Isso é estar em casa. Nós dois.”

Nos envolvemos com os sentimentos de Anna, uma adolescente como qualquer outraOK, eu também não estou prestes a viver uma história de amor com um americano, com sotaque inglês, e muito menos, em Paris. Ela tem medos, vontades, sonhos, anseios, problemas e muitas incertezas, o que faz a leitura ser mais prazerosa ainda, já que podemos nos identificar com facilidade.

Gostei muito das personalidades, pois os momentos em que vivenciamos com a Anna são especiais e marcantes não só pelo contexto, mas pelas pessoas que estão presentes. Cada personagem dá o seu carimbo na história, tornando tudo ainda mais iluminado.

Leve, divertido e romântico.
Além da fácil leitura, Stephanie Perkins consegue nos tirar o riso a cada capítulo. Nenhum grande desastre acontece para nos comover, a simples existência de um amor intrínseco e sincero já é o suficiente.

Título original: Anna and the French Kiss
Autor: Stephanie Perkins
Páginas: 286
Editora: Novo Conceito
Lançamento: 2011

PDF

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s